domingo, setembro 9

Verifiquei com agrado que afinal o rugby tinha audiência: hoje, jovens e menos jovens assistiam interessados, num café da zona, ao jogo da Nova Zelândia. Por umas horas pensei que os tempos da monocultura futebolística estavam a terminar. E ainda há o rapaz do salto, a menina do triatlo e umas vitórias no basquetebol.
Depois vi o post da Carla e os textos do Francisco e pareceu-me que afinal um mundo melhor era possível.
Tudo em vão e esperanças infundadas: ligo a televisão a meio da tarde e lá estão os directos do costume a pretexto de um jogo que se iria realizar à noite. Não, não e não. Nem um minuto.
Por isso, nem foi preciso muito para justificar porque estava a re-rever o filme de dinossauros. Quem costuma passar a ferro entende-me de certeza: engomar já é chato que baste, não pioremos a situação com a chatice do folclore do amor à selecção.

2 Comments:

Blogger ana said...

claro que eprcebo :) bem vinda ao clube. Tambémte queimas muito?

10:54 da manhã  
Blogger MissPearls said...

Eu queimo-se com o ferro de engomar, com o fogão, com o forno e até com água da torneira. :)
Em compensação, roupinha engomada por mim fica uma maravilha.
Beijinhos
;)

2:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker