quinta-feira, setembro 6

Obrigada, sim?

Há estados de alma, o estado da Nação e o estado miserável em que se encontra a minha imaginação. Assim sendo, o estado da fruta serve para um post como outro motivo qualquer.
Pêssegos e melão, era tudo o que queria comprar hoje na frutaria do supermercado. Contrariada, não trouxe uma coisa nem outra mas, em compensação, trago uma enorme irritação. Não se tratou do preço, do mau atendimento, nem nada que se pareça. Tudo se resumiu à odiosa prática que a clientela tem de amassar, cheirar, tocar e amolgar a fruta que se encontra nas caixas. É muito simples: detesto ter que comprar e comer o que a criatura estava a rejeitar à minha frente, na maior das calmas e com total normalidade. Que mania esta: o homem pegava nos pêssegos, virava-os um a um, revira-os, cheirava, apalpava e ia ensacando os special ones. Irritada, ainda tentei perceber o critério de selecção: a cor, o cheiro, o tamanho? Alguma luz especial, um sinal do além, um sino, algum estalinho? Nada. Só mesmo obrigadinho entre dentes e um forte desejo de uma lagartinha junto ao caroço.
Um verdadeiro melão na banca mais à frente: outro sujeitinho amassava, apalpava, cheirava e até mesmo levantava com as duas mãos diversos exemplares tipo Almeirim. Não ouvi nenhum estalido, não vi nenhuma luz nem senti qualquer odor especial, mas o ritual continuava, apesar de algumas hesitações. Indiferente à minha debandada ostensiva do local, desconfio que o homem ainda por lá esteja a apalpar, a amassar e a cheirar os melões. Todos podres por dentro, é o que lhe desejo.
Já agora, a meia melancia embrulhada em papel aderente não era nada má. Pelo menos estava livre de manápulas.

5 Comments:

Blogger Once In a While said...

.. impensável no mercado de la boqueria que visitei recentemente, este tipo de comportamento .. também não é facil por lá identificar o que quer que seja pelo cheiro .. o odor que nos recebe é um misto de fruta fresca, sumos com gelo picado, batidos em cores radiosas e gente .. muita gente .. tanta gente!
Mas gente que se limita a apontar para escolher a peça que quer levar .. quem sabe com algum receio de estragar até os arranjos verdadeiramente artistícos que se consegue empilhando meia dúzia de melões com uma papaias pelo meio e pequenas caixas de frutos silvestres à laia de moldura .. :) ah .. e não consta que tenham bicho.

desculpe o testamento *
Beijinho

3:36 da tarde  
Blogger LNT said...

Se bem recordo a foto é do mercado do Funchal, o melhor sítio do mundo para se comprar boa fruta sem manápulas do antecessor.
É pena ser tão longe e por isso, aqui pertinho, no fim da minha Rua há o Sr. Orlando.
Não tem que enganar.
A melhor fruta de Lisboa e os clientes estão interditos de lhe tocar.

2:40 da manhã  
Blogger MissPearls said...

Caro LNT
Acho que isto é Barcelona mas o do Funchal não lhe fica atrás.
Mas ainda bem que me compreende com essa coisa da malta andar a por as manápulas na fruta e o desgraçado que vem a seguir leva-as todas amassadas.

É verdade Once,
A arrumação das frutas é já uma delícia :)

6:02 da tarde  
Anonymous Filipa said...

Que engraçado, também conheço o Sr. Orlando - desde que criou essa mercearia. Também já foi no fim da minha rua, agora é um pouco abaixo da minha praça. Tem razão o/a LNT, a melhor fruta de Lisboa, sempre servida pelo próprio Sr. Orlando ou uma das suas ajudantes. E tem razão, Miss Pearls, é uma falta total de civismo manipular assim a fruta. Até fiquei arrepiada com a imagem.

11:19 da manhã  
Anonymous manuseadora said...

Sou das que cheiras e pesam com as mãos. Lamento que vos incomode, mas de facto a fruta não é um acaso, é um cheiro, um peso certo, uma cor madura e, com sorte, uma lagarta no caroço, sinal indiscutível que é a melhor fruta da árvore. Tenho várias árvores de fruta e sei bem que nem todas as frutas são as melhores. Só tenho pena que a maioria das pessoas amasse a fruta como se isso a fosse amadurecer melhor. É com cuidado, como se fosse uma carícia que se pegam nas frutas, mas pegam-se, não se escolhem ao acaso.

3:40 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker