quarta-feira, fevereiro 14

Portanto...

ON
Nestes últimos tempos, talvez porque tenha assitido a vários programas, mesas-redondas e debates sobre os temas mais diversos, quando ao conteúdo faltava seriedade e ponderação, confesso que comecei a interessar-me pela forma. Eu explico.
Ao fim de dois ou três programas, quando os intervenientes são interpelados, à falta de artes de oratória (às quais não são obrigados), à míngua de clareza e pensamento organizado, quase que lhes adivinho "as deixas". Não variam muito: do "muito rapidamente, deixe-me acrescentar duas pequenas notas" ao ""vai-me desculpar, eu não interrompi; deixe-me concluir" ou "quando me deixar concluir....", são quase sempre as expressões mais usadas. Geralmente não acrescentam nada porque ou já disseram tudo ou repetem o mesmo por outras palavras. Uma seca.
O pior é quando pedem "só um minuto". Tretas. Dá para ir beber água, desligar a sopa ou pôr a máquina a lavar. Também me calha adormecer, mas desconfio que isso demora mais que um minuto.
Porém, as minhas preferidas continuam a ser "permitam-me só mais dois ou três pontos que considero essenciais ao debate". Seguem-se meia dúzia de advérbios de modo, uso e abuso da função fática e, quando "admoestados" pela jornalista, ainda têm folego para "estou já a concluir". Ufa.
Já agora, se me permitem, e sem qualquer tipo de demagogia, gostaria de acrescentar que esta irritação surge quase sempre quando as criaturas não me agradam. Deve ser por isso que vejo tanta a gente no super zapping.
Aproveito a oportunidade que me concederam de me pronunciar e muito rapidamente, eu diria que, permitam-me realçar um ponto fundamental sem o qual o tema ficaria manifestamente incompleto, pois importa abordar o assunto com a seriedade que ele merece e apesar de ficar muito por dizer, com o devido respeito, para que haja transparência no meu comentário seria importante que as dúvidas fossem esclarecidas. Repare....
OFF

9 Comments:

Blogger espumante said...

Com o devido respeito, faltou-lhe mecionar no post o repare. Tenho que lho dizer com toda a frontalidade, para que haja transparência no meu comentário
:)

8:53 da manhã  
Blogger Once in a While said...

Agora que vejo explicada a razão da minha própria "irritação" enquanto espectadora concluo que afinal é simples ! ;)
Fantástico Miss Pearls .. *

10:21 da manhã  
Blogger João Villalobos said...

Muito bom! :)

1:17 da tarde  
Blogger MissPearls said...

Obrigada :)

Espumadamente:
Vou acrescer o seu comentário :)

2:28 da tarde  
Blogger ariel said...

Um espectáculo, super bem observado Miss Pearls. Também sou "fã" da frase "permitam-me só mais dois ou três pontos que considero essenciais ao debate", sobretudo do "considero essenciais ao debate" ; é que normalmente nesta altura lá estou eu a zarpar em zapping para outras bandas, mais coloridas e musicais.:)

3:45 da tarde  
Anonymous baducha said...

"Deixe-me acrescentar duas pequenas notas": (só duas)

É fantástico o seu texto e descaradamente verdadeiro.

4:21 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Cara Miss Pearls
Acabo de ler alto este seu texto à minha cara metade para que pudesse perceber porque me ria frente ao ecran do portátil
E curiosamente a meio do último parágrafo, enquanto a mim já me ia faltando o folego, ele largou um CHEGA !!!! exactamente a escassos segundos do seu OF
Quer melhor elogio ?
Bjs
TeB (Tilias e Buganvilias)

7:52 da tarde  
Blogger JFR said...

Estou totalmente de acordo com a sua análise e, por isso, não vou acrescentar mais nada. No entanto gostaria de referir, ainda, como complemento ao que disse, de que teria sido mais correcta a sua explanação caso tivesse incluído o seguinte: ...!!!


Parabéns. Pela argúcia e pelo humor.

11:26 da tarde  
Blogger MissPearls said...

"caso tivesse incluído o seguinte: ...!!!"

e tb me esqueci do "é assim" :)

12:28 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker