domingo, fevereiro 11

Nancy & Nelson

Uma tarde com as cartas de Lord Nelson para Lady Hamilton para fugir à chuva e à humidade. Enquanto há algum sossego.


LETTER XL.
Victory, under Majorca, January 13th, 1804.

MY OWN DEAR BELOVED EMMA,

I received, on the 9th, your letters of September 29th, October 2, 7, 10, 12, 17th, November 5th, 8th, to the 24th: and I am truly sensible of all your kindness and affectionate regard for me; which, I am sure, is reciprocal, in every respect, from your own Nelson.
If that Lady Bitch knew of that person's coming to her house, it was a trick; but which, I hope, you will not subject yourself to again. But, I do not like it!
However, it is passed; and, we must have confidence in each other: and, my dearest Emma, judging of you by myself, it is not all the world that could seduce me, in thought, word, or deed, from all my soul holds most dear.
Indeed, if I can help it, I never intend to go out of the ship, but to the shore of Portsmouth; and that will be, if it pleases God, before next Christmas. Indeed, I think, long before, if the French will venture to sea.
I send you a letter from the Queen of Naples. They call out, might and main, for our protection; and, God knows, they are sure of me.
Mr. Elliot complains heavily of the expence; and says, he will retire the moment it is peace. He expected his family, when they would sit down eleven Elliots!
If, my dear Emma, you are to mind all the reports you may hear, you may always be angry with your Nelson.

In the first place, instead of eight days, Mr. Acourt; he came on board one day, just before dinner, and left me next morning, after breakfast.
What pleasure people can have in telling lies! But, I care not what they say; I defy them all.
You may safely rely, that I can for ever repeat, with truth, these words--for ever I love you, and only you, my Emma; and, you may be assured, as long as you are the same to me, that you are never absenta moment from my thoughts. I am glad you are going to Merton; you will live much more comfortable, and much cheaper, than in London: and this spring, if youlike to have the house altered, you can do it. But, I fancy, you will soon tire of so much dirt, and the inconvenience will be very greatthe whole summer.(continua)


Nancy Wilson,"Why did I choose you"
(
clicar para ouvir )

15 Comments:

Blogger cinderela-dos-pes-grandes said...

Absolutamente encantador!... Nem sempre as cartas de amor são ridículas!... ;)
Fiquei com imensa vontade de as ler TODAS!... :)

4:12 da tarde  
Anonymous baducha said...

A música é tão envolvente, tão bonita que fiquei dengosa, pronto!

Esta correspondência é deliciosa. Todas as cartas de amor são deliciosas.
Não as conheço na integra, mas pelos visto a Miss Pearls tornou-se responsável pela minha curiosidade em conhecer esta história de amor.

Apesar de conhecer pouco esta história (Lord Nelson e Lady Hamilton), faz-me lembrar o livro de A.S.Byatt que tem como base investigar, na época victoriana, o caso amoroso entre o poeta Randolph Henry Ash e outra poeta (ou poetisa, se preferir) Christabel LaMotte.
São poetas ficcionais mas a história é lindíssima!

Miss Pearls, se tiver oportunidade leia o livro, mas se o seu tempo estiver apertado sempre pode ver o filme chamado "Possession" (não me lembro o titulo em português). Uma das interpretes é Gwyneth Paltrow (actriz que não sou apreciadora)

Aqui fica para a troca

6:59 da tarde  
Blogger filipelamas said...

Parabéns pela qualidade do blog!

7:55 da tarde  
Blogger MissPearls said...

Baducha
Vou ver de que livro se trata.

Obrigada a todos

11:35 da tarde  
Blogger JC said...

Cara Miss Pearls:

O poder, para as mulheres, é afrodisíaco, e a vida está cheia de episódios de mulheres bonitas de passado pouco recomendável que fingem amar e de homens poderosos que as amam e se julgam amados. Sorry!
JC (desmancha-prazeres)

2:51 da tarde  
Blogger MissPearls said...

Desmancha-prazeres JC!!! :)
Que "O poder, para as mulheres, é afrodisíaco" também eu sei. Mas este love affair é fascinante, o que quer que eu faça...
;)

8:33 da tarde  
Blogger cinderela-dos-pes-grandes said...

Por favor, Misspearls, poderia indicar uma boa biografia para completar a leitura das Cartas?... :)

Pode ser em inglês, se for caso disso.
Muito obrigada.

8:43 da tarde  
Blogger MissPearls said...

Fácil Cinderela:
O link está aí em cima: no Ebook do Gutenberg :)

8:47 da tarde  
Blogger cinderela-dos-pes-grandes said...

Obrigada!... Tinha-me escapado! :)

9:51 da tarde  
Blogger cinderela-dos-pes-grandes said...

Pois bem, não consegui encontrar nenhum link para biografia no e-gutenberg, mas fui ao msdewey (o mais divertido motor de busca de todos os tempos!) e já tenho nada menos do que três notícias biográficas diferentes sobre o Lord e a Lady!

Hot stuff, sem dúvida!... ;)
Vejo o fundamento do comentário desmancha-prazeres de JC, e compreendo melhor o sentido das cartas!... :))

Fez-se luz! Estou encantada!...

12:45 da tarde  
Blogger cinderela-dos-pes-grandes said...

Venho aqui partilhar a minha tristeza... a minha decepção!...
O heróico e apaixonado almirante deixou a amada na penúria: os tustos foram para o mano, a casa onde tinham vivido com a filha (Horatia) para ela, acompanhada de imensas recomendações ao PODER para que protegesse economicamente. Claro que o poder se marimbou, encheu o mano de honrarias e vantagens e ela veio a morrer na pobreza depois de ter mesmo passado um ano na prisão por dívidas: gastou uma fortuna a tentar transformar a casa deles num memorial em honra do herói falecido. Nem o Estado nem o mano (já com título nobiliárquico à conta dos feitos de Horatio Nelson, salvo erro ainda em vida deste) se incomodaram com o destino da pobre Emma ou de Horatia, que veio a casar com um clérigo e teve nove filhos...

Lord Nelson não saberia que uma mulher sozinha não tinha hipóteses, naquele tempo? Não saberia que não basta ter uma casa, é preciso dinheiro para viver? Não a amara pelos seus talentos, beleza e agradável temperamento? E a filha? A filha, desprovida de meios!

Já não gosto destas cartas de amor! :(

7:46 da tarde  
Anonymous baducha said...

Oh cinderela-dos-pés-grandes (nr.37),... então vossa excelência vem aqui e debita a história que ando a ler nos intervalos de outros pensamentos e afazeres!!! Isso faz-se?!
'Num' senhora, não se faz e não se faz porque estou completamente envolvida nesta história de amor e....zás...aparece-me vossa excelência e faz-me isto!!!
Que mazinha.

Só não a desafio para um duelo porque o meu nr é 39/40
:)

11:57 da tarde  
Blogger MissPearls said...

Se vissem o filme, é que se fartavam de chorar:
:) :)

Está aqui:
http://cine-australopitecus.blogspot.com/2007/02/cados-nos-cenrios-de-korda.html

12:57 da manhã  
Blogger cinderela-dos-pes-grandes said...

Querida Baducha: lamento, mas pode ler as cartas na mesma, pois as cartas não tratam disto mas de pura paixão e cuidado amoroso!... :)

Quanto ao duelo, acho muito simpático e ÉTICO amercear-se de alguém que não é do seu tamanho!... ;)
Fico muito sensibilizada e reconhecida!...
Beijinho

10:56 da tarde  
Anonymous candida said...

voxes xão uns batoteiros. sabem perfeitamente que eu não sei a que se referem.

8:08 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker