domingo, junho 1

Também quero

Os rapazes eram elegantes (tipo Seal para melhor), dançavam bem e abrilhantaram o espectáculo com categoria.
Da actuação da Amy, já deve ter sido tudo dito. Ao meu lado, algumas especialistas iam conversando sobre o estilo, o alinhamento das canções (a mim parecia-me que o assunto ia sendo discutindo ali mesmo, entre um copo e outro com a ajuda dos rapazes). Às tantas referiram o tom e as letras que as estavam a baralhar, mas aquilo era demasiado conhecimento para mim.
Não era nada que não estivesse à espera, mas tive pena de não a ouvir como nos discos. Senti-me constrangida por ter ali no palco uma voz maravilhosa e uma mulher talentosa, coisa tão rara. Pediu mil desculpas, também ela estava constrangida. Que raio de desperdício. Por mim, espero ainda voltar a vê-la, fantástica, uma das melhores vozes dos últimos anos.
E por falar em vozes excelentes, quando este post for para o ar, espero uma noite agradável (sem direito a tenda vip), amigos, e a Joss Stone no seu melhor. Boa noite.

(sobre o concerto)
Foto

2 Comments:

Blogger Once In a While said...

o primeiro comentário inteligente que "oiço" à actuação de Amy, Miss Pearls, os meus parabéns por isso.

E que voz tem igualmente a Menina Joss :)

Beijinho

12:51 da tarde  
Anonymous baducha said...

É por estas e por outras que gosto de Miss Pearls.
Já vi Amy em palco mais do que uma vez e fiquei sempre com muita vontade de voltar a senti-la em palco. A última vez que a vi ela já estava bem bebida e fumada e o espectáculo foi sensacional.... Conheço Amy desde um dos seus primeiros espectáculos com o álbum "Frank" (2001). Desde então que estou atenta a esta fantástica voz!
Não fui ao RiR mas vi na televisão alguns dos espectáculos desse dia e confesso que momentos houve que me senti angustiada por vê-la naquele estado...
Também já vi em palco Joss Stone num espectáculo intimista que me deixou encantada.
Ontem fiquei colada à televisão.

4:19 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker