segunda-feira, abril 23

"Sobre o estilo das parisienses"

Au père Lathuille - Edouard Manet

"Aos 20 anos as parisienses são como as russas, as indianas... Mas há uma desigualdade de distribuição de graças: aos 40, cada parisiense adquiriu um não sei o quê que a torna única. Vejo-o no olhar das americanas e japonesas pousado nas locais, na Place des Vosges, num domingo primaveril - a admiração que vai para ali! Que vale mais que a demonstrada pelos olhares dos americanos e japoneses. Essa qualquer coisa, talvez estilo, com que a parisiense experimentada se passeia, tem o seu correspondente nos políticos franceses. De Gaulle e Mitterrand tinham uma grandiloquência que, sendo ridícula, fascinava. O general falava de "uma certa ideia da França", rolando na boca essa grandeza, o socialista ciciava o desdém com uma exactidão mortal, e ambos deixavam-me encantado. Ontem, ouvi os dois vitoriosos do dia. Em Sarko, julguei reconhecer aquele estilo. Em Ségo, não. É uma parisiense de mais de 40 anos, o que não é pouco. Mas só isso. "
"Sobre o estilo das parisienses" - Ferreira Fernandes no DN

5 Comments:

Blogger Confúcio Costa said...

:)

1:00 da manhã  
Blogger definitivo said...

Estragou tudo, o Ferreira Fernandes.

Muito "bonita" a prosa sobre as "miúdas" francesas depois dos 40 em comparação com as russas (porquê as russas?!), as japonesas (porquê as japonesas?!), as americanas (porquê as americanas?!), que "adquiriu um não sei o quê que a torna única", bla bla bla, mete De Gaulle e Mitterrand pelo meio, fala de grandiloquência, e tal, e tal, e tal, para chegar ao parágrafo que vem já seguir e dizer isto:

"Ontem, ouvi os dois vitoriosos do dia. Em Sarko, julguei reconhecer aquele estilo. Em Ségo, não. É uma parisiense de mais de 40 anos, o que não é pouco. Mas só isso."

A "Ségo", não lhe agradecerá - na mais ínfima hipótese de o ler - com certeza, o que pensa das mulheres francesas dos 40s.

Eu repito, pois quase não acredito:

"Em Sarko, julguei reconhecer aquele estilo. Em Ségo, não."

"É uma parisiense de mais de 40 anos, o que não é pouco. Mas só isso."

Mas só isso, Sr. Ferreira Fernandes?!...
E os milhões de franceses que acharam que, ao contrário de si, ela é muito mais que isso?...

E se a "Ségo" for a próxima presidente francesa?...
Sê-lo-á por ser... "só isso"?...

O que eu acho deste seu texto, Sr. Ferreira Fernandes é que, para conseguir ser tendêncioso, acabou por descambar para o puro machismo.

Condenável.

"e ambos deixavam-me encantado."
""Deixei-a de escrever..." (esta, noutro "escrito")

Eu não sou nem nunca fui homem das "Letras" mas...

Miss Pearls, é a minha opinião. Desculpe.

2:21 da manhã  
Blogger MissPearls said...

"para o puro machismo." caro Definitivo?

Não acho nada. É a opinião do jornalista, nada mais.

Se quer que lhe diga, essa coisa do machista e do feminista, nunca entrou neste blog nem nesta casa. Mas sei onde andam.

2:38 da manhã  
Anonymous padeiradealjubarrota said...

Também achei, e não esperava. Falta-lhe ali qualquer coisa.

4:23 da tarde  
Blogger ariel said...

Não sei concordo inteiramente. A verdade é que a Segolene é aborrecidissima. Não tem chama. Mas a Sarko falta-lhe a patine dos outros dois (De Gaulle e Mitterand), mas talvez seja da idade, pode ser que com o tempo "se faça".

11:45 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker