sábado, fevereiro 5

Susto em alta voz

Parece daquelas coisas que só acontecem aos outros e que ouvimos com frequência em grandes superfícies com estacionamento: "Solicita-se ao proprietário da viatura X a sua comparência no balcão do cliente". Como na história de Pedro e o lobo, já escutámos esse aviso tantas vezes que nos tornámos imunes a essa informação debitada ao altifalante.
Como é óbvio, imagina-se sempre o pior: viatura roubada, vandalizada, vidros partidos, porta arrombada, tudo o que pode estragar o dia a alguém, maçadas e despesas inesperadas. Um aviso algo semelhante a uma chamada a meio da noite ou uma carta registada com aviso de recepção: raramente são boas notícias.
Até ao dia em que somos nós: aquela matrícula não nos é estranha, ouvindo melhor, é mesmo a nossa. Somos nós, com os nervos, no balcão do cliente: um vidro aberto descoberto por um zeloso segurança e foi tudo. Há momentos do demo em que não se ganha para o susto.

1 Comments:

Blogger papoila said...

Foi um susto, mas foi um bom aviso!
xx

5:17 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker