terça-feira, dezembro 30

ANO NOVO
Virás de manto realmente novo Entre searas ardentes e mãos puras? Poderemos enfim chamar-te novo, Ano novo entre as tuas criaturas? Deceparás enfim as mãos tiranas? Será feita, enfim, nossa vontade? Eu queria acreditar, vozes humanas, Acreditar em ti, deus da verdade! Como eu queria trazer-te a este mundo (Mas onde te escondeste? Desde quando?) Ó deus livre, sem espinhos, ó fecundo Senhor do fogo alegre e não do pranto! Ó ano novo, a minha esperança é cega. Transforma em luz a nossa própria treva. * Alberto de Lacerda (1928-2007)

6 Comments:

Anonymous Grilinha said...

Que venha o ano novo cheio de luz e alegria

1:24 da manhã  
Blogger R.L. said...

lindo.
e o poeta tem o meu apelido. :)

2:41 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Caríssima Vizinha,

Venho desejar-lhe um Prospero Ano Novo com muitas felicidade e saúde para todos em casa.

Je vous prie d'agréer, Madame, l'expression de mes sentiments respectueux.

1:39 da tarde  
Blogger Pedro said...

Um 2009 repleto de felicidades!

5:29 da tarde  
Blogger Carreira said...

Bom 2009!!!
Abraço,
José Carreira

7:07 da tarde  
Blogger M Isabel G said...

Muito obrigada a todos
Vemo-nos para o ano~
Saúde!!!!!!!!!!!!
Isabel

7:25 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker