quarta-feira, novembro 26

Destacar pelo picotado

Há muita gente com jeito para oportunidades. Aproveitam promoções em estadias, descontos em assinaturas, concursos em estações de rádio, cupões destacáveis, vales de oferta em embalagens de margarinas ou passatempos em revistas. Penso sempre que posso concorrer, mas nunca tenho selos de correio ou um telefone à mão. À excepção de um prato que ganhei, há uma data de anos, numa tômbola no Bazar do Corpo Diplomático, nunca mais me meti noutra, convencida de que nunca ganho nada e, portanto, nem sequer vale a pena concorrer. É este mesmo princípio que me inibe de concorrer ao totoloto, totobola ou lotaria. Uma tolice, bem sei.
Certa vez, recortei talões de embalagens de qualquer coisa, mas deixei passar o prazo de envio. Por isso, nunca deixo de olhar, com certa "inveja" para as listas dos vencedores que são depois divulgadas. Eu bem que poderia ser uma das vencedoras daquele livro de cozinha ou do lindo serviço de copos sorteado.
Mas os tempos de crise aguçam o engenho e assim, se me virem partir para a Grécia, pode ser graças à minha fantástica frase vencedora (não desfazendo) num concurso de hipermercado. E se, por um acaso, alguém tiver sido mais criativo (o que duvido, porque era mesmo excelente), ainda posso ganhar um televisor LCD ou até um fim de semana no Algarve.
Já me estou a ver a carimbar um cartão durante meses a fio para ganhar um amaciador de cabelo...

1 Comments:

Blogger Margarida Pereira said...

"Eu podia ter escrito isto" é um bocadinho excessivo - sobretudo pela arte que contém - mas... eu podia ter escrito isto!!!
:))))

1:05 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker