domingo, novembro 23

"Cheirinhos"

No início era o mentol. Recordo-me dos lenços de papel com cheiro a mentol, provavelmente um dos primeiros odores a aparecer no mercado e ao qual aderi sem pestanejar. Agradava-me abrir a carteira e sentir o mentol, muito semelhante ao Vick Vaporub sem a sensação de gripe.
Agora, nem sei bem por onde começar tal é a variedade de cheirinhos que trazemos para casa embalados, empacotados, em líquido, pó ou em stick. Já nem falo sequer de sabores, daquelas águas que não são bem água, nem refrescos, nem groselhas, limonadas ou xaropes da tosse.
Longe vão os tempos em que roupa limpa era a que não tinha cheiros: o sabão clarim resolvia. Actualmente, não chega: é necessário que os lençóis cheirem a lavanda, as toalhas a pêssego, as camisas a maçã, os panos da louça a brisa marítima e as meias a canela. Isto sem falar das velas, incensos, casas de banho tipo pinhal de Leiria, shampôs de coco, detergentes de limão ou batons de framboesa. À excepção da aloe vera e do chá verde, ainda mais pretensiosos que o potpourri de aromas tropicais, os cheirinhos tomaram conta das nossas vidas e até já ganharam vida própria, a avaliar pelo sucesso de lojas especializadas em aromas mil.
Com uma palavra de apreço para a cera que ainda cheira a cera, o creme nivea cheira a nivea, e para o duraglit que se mantém insubstituível, nem a lexívia escapou à fúria das fragâncias e até o meu aspirador se assemelha a um humidificador com cheiro a eucalipto.
Vendo bem, este post cheira a Eau Dynamisante da Clarins, neutralizador de tabaco e chá de limão. Estou em casa.
.
Imagem de:Real Style Real People (um site muito simples e muito bem construído)

1 Comments:

Blogger Margarida Pereira said...

Interessante ponderação...; sendo o olfacto um dos sentidos mais caprichosos, é, também um pilar da felicidade. (E do seu contrário.)
Fecharmos os olhos e recordarmos aquele espaço epidérmico entre o lóbulo da orelha e a curva do ombro, onde o perfume e o fumo do tabaco se abraçam à essência natural do que se é e (re)construir uma pessoa cálida, sorridente. Eterna.
Tembém é pelo cheiro que vamos...

9:06 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker