domingo, outubro 26

Anéis "assassinos"

Não falo daqueles com caixinha embutida cheia de veneno, a usar em actos desesperados e sem direito a Extrema Unção. Os meus são bem mais prosaicos e tenho um ou dois dignos de figurarem nas montras das lojas de roupa, em cartaz de "proibida a entrada". Além da interdição da entrada de cães, de comer, beber ou de fumar, os proprietários deveriam acutelar o direito de admissão e zelar pelos artigos à vista do comprador, procurando evitar, a todo o custo, a entrada de anéis que silenciosa e discretamente puxam os fios, destruíndo as peças mais sensíveis. Vendo bem, nem sequer há necessidade de sair de casa para causar danos irreparáveis (existe a técnica da cola ou do verniz, mas não deixa de ser irreparável) em roupa, especialmente em meias ou casacos de malha.
Diz-nos a longa e triste experiência, que toda a cautela é pouca no momento de vestir vestuário ou adereços mais delicados. Uma unha mal arranjada ou um anel assassino são suficientes para puxar um fio em peças de difícil substituição e geralmente em ocasiões de contra-relógio ou de importância vital. Quando lamentamos o sucedido e culpamos a nossa própria inépcia, é quase sempre demasiado tarde.
Bem sei que post mais fútil não há, que é coisa para arruinar a reputação de qualquer blogger, mas aquilo chateia, caramba: destruir as coisas com as nossas próprias mãos, unhas e anéis, sem poder culpar ninguém. Mas quem nunca teve malhas caídas, que atire um par de meias.

2 Comments:

Blogger Once said...

revi-me ..!

:)

9:35 da manhã  
Anonymous mike said...

Eu não... (risos)

7:18 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker