quarta-feira, junho 11

Quem não vê tv (2)

Mesmo de férias fora da cidade, creio que a esta horasestarão, no meu bairro, os destroços deixados pelos adeptos após mais uma jornada da selecção. Amanhã, os serviços de limpeza municipais, sempre impecáveis, hão-de dar sumiço a centenas de copos de plásticos e garrafas abandonadas nos jardins e perto das esplanadas que criaram um serviço extra para o efeito.
A meio da manhã recebo uma mensagem de um amigo: "Praia vazia fantástica. Não há gasolina para cá chegar" e só nessa altura me apercebo que um pouco por todo lado, anda gente à procura de energia positiva nos postos de abastecimento.
Entretanto o sol estava lindo, a água quente e ninguém estava para fazer ondas. Por volta das 4 da tarde, os estrangeiros a meu lado comentavam com algum espanto o êxodo generalizado do areal. Não viam rãs nem gafanhotos, não caíu a escuridão nem chuva de granizo. Ah! All right! A praia deserta era um fenómeno, sem dúvida.
Depois de um dia de praia belíssimo, lembrei-me que à porta de minha casa jaz um carro com gasolina para pouco mais de uma dúzia de quilómetros e eu estou frita. Literalmente.

1 Comments:

Anonymous mike said...

... para pouco mais de uma dúzia de quilómetros?... só pode estar a exagerar, Miss Pearls. Mas há remédio para a consequência: protecção solar no mínimo 40 (para não fritar). :)
Eu apoio a Selecção Nacional até à final. :)

4:55 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker