sábado, julho 21

Por essas casas fora

Não, não ensandeci. Ou não me digam que nunca viram este quadro? Os mais novos, provavelmente não, mas ainda se vende. Foi aliás numa vidreira que o vi recentemente, em moldura sóbria e tamanho gigante. Ainda estive para fazer uma ou duas perguntas à empregada sobre os donos deste quadro assustador (é favor) e se ainda apareciam por lá com alguma frequência. Contive-me com algum custo mas se o voltar a ver, prometo não voltar a conter-me.
Fiquem pois sabendo, que a este quadro, pintado por um espanhol, a wikipedia chama-lhe mass-produced print e como um horror nunca vem só, existe uma maldição associada às residências que tinham isto dependurado. Consta a lenda que não havia bombeiro inglês que quisesse este quadro nas casas em que residiam. Lenda urbana ou não, parece que as casas onde houvesse o menino a chorar ardiam ao desbarato e imaginem só... o quadro ficava intacto. Creepy!
O retrato é verdadeiramente medonho, não lhe consigo vislumbrar pontinha de curiosidade mas vá-se lá saber porque se tornou tão popular no mundo inteiro. Ocorreu-me que talvez fizesse parte do enxoval dos nubentes. É fácil imaginar o kit de lençóis, toalhas, tachos, faqueiro, pratos, e... o quadro do menino chorão.
Provavelmente ainda se vende em feiras ou lojas de chineses e haverá alguns exemplares perdidos nos depósitos de lojas multi-usos juntamente com a aguarrás, passevites de alumínio, rolos de cabelo e rolos da massa em madeira. Em querendo, sempre se pode procurar.
O menino tem uma cara amorosa, mas valha-me Deus, um olhar tão triste e lágrimas pela cara abaixo. O casaco parece velho e sujo e o cabelo a precisar de um corte, o que acentua a pobreza e a infelicidade desta criança. Uma tristeza de retrato, literalmente.
E o post acaba já aqui antes que fiquemos todos angustiados. O lugar destes quadros é nas quermesses das festas. Com alguma sorte não nos sai na rifa.

13 Comments:

Blogger Alf said...

Ainda há pouco tempo se vendia este quadro aqui na Rua Sampaio Bruno, no centro do Porto...

1:33 da manhã  
Blogger espumante said...

Só duas notas:
1 - Nos anos setenta (antes do 25) Luanda foi invadida por este quadro;
2 - Há, ainda, um quadro de uma cabeça de cavalo. O mesmo traço, o mesmo olhar angustiado. Só não me lembro se o cavalo também tem lágrimas :). Mas iria jurar que o traço do autor é o mesmo.

E comungo da angústia da Isabel. Quantas vezes me interroguei já sobre a razão da popularidade de semelhante quadro?

11:50 da manhã  
Blogger Cláudia said...

Se não me engano estes quadros ainda se vendem na feira de Caminha. Já me senti tentada a ficar sentada em frente à banca do senhor que os vende, só para ficar a saber quem os compra...

6:00 da tarde  
Blogger MissPearls said...

Espumante:
Acho que sei qual é esse quadro do cavalo...

Um quadro tão admirado quanto tenebroso


Claudia,
Para a próxima vez deve estar mais atenta :)Depois conte

ALF
Sim suponho que esteja por aí à venda

10:55 da tarde  
Blogger CAP CRÉUS said...

Nunca o vi em casas de familiares, e muito menos na minha, mas lembro-me de o ver sim muitas vezes!
É de facto assustador/aterrador.
Dava um ar tão sombrio às salas ou aos quartos..

11:12 da manhã  
Anonymous Kitty said...

Não me lembro exactamento onde o vi, mas já o vi imensas vezes. Toda a gente conhece esse quadro.

Como se não bastasse o ar desgraçado da criança, ainda lhe escorrem as lágrimas pela face. Que horror.

12:14 da tarde  
Blogger gaia said...

:)))

sim, é muito deprimente!!!
infelizmente tive de viver com ele alguns anos, com esse e com a mona lisa, que faziam parte da decoração de casa dos meus pais. escusado será dizer que em minha casa apenas existe pintura abastrata... será trauma!?!?!?

4:12 da tarde  
Blogger gaia said...

:)))

sim, é muito deprimente!!!
infelizmente tive de viver com ele alguns anos, com esse e com a mona lisa, que faziam parte da decoração de casa dos meus pais. escusado será dizer que em minha casa apenas existe pintura abastrata... será trauma!?!?!?

4:12 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

é uma crianca linda, bem nutrida e muito menos maltrapilha...
lembrem-se q na época nao era moda cortar cabelo todoa h, muito menos de criancas...
é semplismente uma crianca chorando por algum motivo...de repente ate banal, mas pela tristeza nos olhos pode ate ser estar com alguma dor...
ou saudade!
nunca conviveram com criancas??

6:20 da tarde  
Blogger con-tradicoes said...

Ao que parece, esse quadro faria parte de uma colecção de quadros com crianças a chorar. E ainda mais aterrador do que essa lenda de que falou é isto que aqui é descrito, embora eu tenha algumas reservas quanto a acreditar. Ora veja:

http://www.picarelli.com.br/clipping/clip07052004a.htm

4:11 da tarde  
Anonymous anônimo said...

Eu tive esse quadro, nem me lembrava mais dele direito. Uma vez vi num restaurante um de uma criança com uma tigela de macarrão virada sobre a cabeça, achei que era o tal quadro. Mas agora tenho certeza que o quadro é esse! Tinha muito medo quando criança (uns 20 anos atrás) pq falavam que, se virássemos o quadro de cabeça para baixo, veríamos a imagem do diabo. Ainda tenho medo desse quadro, mais agora, que vi que têm mais gente que tem medo dele também.

3:10 da manhã  
Blogger Raquel said...

Eu recordo-me desse quadro em casa de uma amiga minha, ainda noutro dia falamos dele, porque é que a mãe dela já não o tem. Acho que ainda no nosso secundário ela tomou conhecimento de algo de mal, eu já não me recordava o quê, associado a esse quadro. E ontem, como num flashback dei por mim nos Maus Hábitos, em Paços Manuel, com as paredes do bar forradas com esse mesmo quadro. Claro que sobre ele fizeram alterações, como colocar-lhe um gorro, noutro ele tinha botões colados nos olhos e lábios bem pintados, etc, etc.
Deixo o comentário, se quiserem passem por lá.

4:38 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Este quadro é muito marcante. Minha prima possuía um quadro desses. Ela era mais velha do que eu (muito mais). Eu era criança e visitava a prima com minha mãe. O quadro ficava na sala da casa. Eu tinha menos de 10 anos. Mas o quadro ficou marcado em minha mente. O semblante do garoto é muito carregado.
Tenho minha carga de ceticismo. Nunca toquei acerca desse assunto com minha mãe. Até por que, acho que ela não lembra da imagem. O que aconteceu com minha prima? Simplesmente ela cometeu suicídio. Coincidência, maldição? Não sei. O que aconteceu foi um suicídio. Se está atrelado ao quadro, é uma pergunta sem resposta.

2:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker