sexta-feira, maio 18

Baisers volés (François Truffaut, 1968)

Que reste-t-il de nos amours Que reste-t-il de ces beaux jours Une photo, vieille photo De ma jeunesse Que reste-t-il des billets doux Des mois d’ avril, des rendez-vous Un souvenir qui me poursuit Sans cesse Bonheur fané, cheveux au vent Baisers volés, rêves mouvants Que reste-t-il de tout cela Dites-le-moi Que Reste-t-il de nos amour - Charles Trenet

8 Comments:

Blogger cristina ribeiro said...

Bonito de se ler.

6:00 da tarde  
Blogger cristina ribeiro said...

...e de se ouvir,e de se ver!

6:03 da tarde  
Blogger Joshua said...

Miss Pearls, como é possível que tu nunca, mas mesmo nunca, nunca, me tenhas visitado? Como é possível, repito?

Vê lá se no tal debate falas muito em mim-blogue PALAVROSSAVRVS REX, que eu nasci para ser mediático e humoristicamente anónimo.

beijos

joshua

8:22 da tarde  
Blogger Joshua said...

Oh, bolas! O debate já passou!!!

beijos na mesma!

8:23 da tarde  
Blogger Pedro Correia said...

Uma das mais belas canções de todos os tempos.

9:02 da tarde  
Anonymous baducha said...

O meu pai tinha a mania de cantar "à Charles Trenet" e devem ser poucas as músicas que não conheço porque ele arranjava sempre um pretexto para a escolha de uma determinada canção.
Era simplesmente delicioso, para já não falar de Jean Gabin, Serge Reggiani... Tinhamos um romântico assumido lá em casa :)

Miss Pearls, apetece-me dizer-lhe:
Muito obrigada

6:33 da tarde  
Blogger MissPearls said...

Uma canção linda e um filme de que gostei muito :)

10:35 da tarde  
Blogger sem-se-ver said...

:-)

deu-me um belo mote para mais uma juke box no meu tasco.

obrigada :-)

2:26 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker