sexta-feira, março 12

O fim dos beijinhos - Por Miguel Esteves Cardoso
Ainda bem que os tempos mudam. Uma mudança engraçada é as mulheres, conhecidas ou não, despedirem-se nos mails com "um abraço". E, às vezes, assustadoramente, com "um beijo", no sentido de "um murro". Compreendo, embora ainda hesite entre "um beijinho" e "beijinhos". "Beijinho" parece-me mal e "bj" e "bjs" é preguiçoso de mais. Quando escrevo aos meus amigos verdadeiros, noto que nunca pode ser só "um abraço" - sendo maior a amizade, é "um grande abraço". Há uma tal inflação de abraços que, para os amigos íntimos, é preciso indicar um abraço "forte" ou "de verdade". Banalizando-se o "grande abraço" para os homens de quem gostamos mas mal conhecemos, senão por força de nos darmos tanto e de nos afeiçoarmos como amigos, recebi ontem o meu primeiro "gd ab". Percebi então que o "abraço" que mandam as mulheres nossas colegas imitam a hipocrisia bem-educada do "abraço" que desde sempre nós, os homens, demonstramos e mandamos uns aos outros. "Um abraço" quer dizer tudo menos a vontade de um homem abraçar outro. Equivale (para menos) aos "cumprimentos" de outrora. Os "melhores cumprimentos" são uma hipocrisia de tal modo gigantesca e automatizada que até são um alívio, de tão distantes. O "abraço" das mulheres é a recusa do machismo paternalista dos beijinhos; ao mesmo tempo que um reconhecimento da eficiente hipocrisia do "abraço" entre homens. A partir de hoje, também mandarei abraços às mulheres, sem mandar beijinhos senão à minha.

3 Comments:

Blogger GJ said...

Estamos em sintonia, Isabel. Também achei esta crónica digna de destaque.:)

12:03 da tarde  
Blogger M Isabel G said...

:)
Beijinhos, querida L

3:54 da manhã  
Blogger BRC said...

Já cometi esse erro, por manifesta timidez e até alguma inépcia, o de mandar "um abraço" a uma mulher, e ainda hoje me penitencio por isso; para não mencionar as vergonhaças que já passei a cada vez que o assunto é abordado, principalmente agora que já não lhe envio "um abraço". :) Gosto muito do "beijo", ao contrário do MEC, desde que bem dirigido, também gosto dos "beijinhos" e da modalidade "um abraço Amigo", esta última muito pouco praticada.

Beijinhos, Isabel.

4:04 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker