quarta-feira, julho 11

Da voz (II)

E depois há as outras vozes, as que ouvimos nos nossos sonhos, as que nos enfernizam os pesadelos e também as novas, amáveis ou não, que vão surgindo nas nossas vidas.
Muitas vezes percebemos-lhes os estados de alma ou as dores físicas, adivinhamos-lhes a angústia, condoemo-nos com a tristeza ou festejamos as alegrias. São as vozes do lado de lá do fio, com corpos que desconhecemos, que tratamos pelo nome, que gostaríamos de conhecer ou dos quais queremos distância.
Há as vozes do amor, da ternura, as vozes que deixámos de ouvir, os silêncios das cumplicidades, dos olhares que se trocam através do éter. Noutras alturas, pressentimos-lhes o fastio, a ansiedade, a arrogância e a hostilidade. São os momentos que fazem crescer o nervoso miudinho, o nosso, e o ímpeto controlado do clássico "com licença" sem a menor convicção de urbanidade.
E quantas vezes a voz se usa para combater a distância, a solidão, o desejo, o amor e a saudade.
O timbre, a intensidade, a altura e a inflexão são como os passos que ouvimos ao longe e lhes adivinhamos a presença.
Ao contrário das vozes do passado e que habitam connosco, para o bem e para o mal, vivemos com as do presente e com as outras que hão-de chegar, como podemos, com as nossas circunstâncias e com as dos outros.
Gosto de todas as que nos alegram o dia. Boa tarde.

6 Comments:

Anonymous Alexandre said...

Sem demérito aos anteriores, mas com os posts "Da Voz" definitivamente brilhou.
Minha vénia.

12:27 da manhã  
Blogger definitivo said...

Calou-me, Miss Pearls....

Posso não dizer mais nada - o que talvez me agradeça -, depois de lhe dar os parabéns por este post?...

Abraço.

4:07 da manhã  
Blogger MissPearls said...

Obrigada a ambos :)
(leio sempre com gosto todos os comentários :=)

12:39 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A voz e as mãos são, definitivamente, as características que mais registo em memória e que me fascinam.
A Isabel fez dois excelentes posts sobre a primeira. Será que as mãos lhe despertam algumas emoções também transponíveis para post? ;-)

Beijinhos,

Helena CM

1:47 da tarde  
Blogger Betty said...

Gostei imenso. A sua escrita tem profundidade e toca-nos. Eu gosto sempre mais da escrita dos outros.

4:08 da tarde  
Blogger MissPearls said...

Olá amiga Helena,
Também as mãos sim, me trazem inúmeras memórias.
Acho que posso tentar.
Um beijinho e até breve
M Isabel

Obrigada Betty

4:50 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker