quarta-feira, fevereiro 21

Histórias de lareiras (3)


The first half-hour was spent in piling up the fire, lest she should suffer from the change of room; and she removed at his desire to the other side of the fireplace, that she might be further from the door. He then sat down by her, and talked scarcely to anyone else. Elizabeth, at work in the opposite corner, saw it all with great delight.

When tea was over, Mr. Hurst reminded his sister-in-law of the card-table--but in vain. She had obtained private intelligence that Mr. Darcy did not wish for cards; and Mr. Hurst soon found even his open petition rejected. She assured him that no one intended to play, and the silence of the whole party on the subject seemed to justify her. Mr. Hurst had therefore nothing to do, but to stretch himself on one of the sofas and go to sleep. Darcy took up a book; Miss Bingley did the same; and Mrs. Hurst, principally occupied in playing with her bracelets and rings, joined now and then in her brother's conversation with Miss Bennet. (...)
Pride and Prejudice
lareira

6 Comments:

Blogger cinderela-dos-pes-grandes said...

Obra deliciosa! :)

Reli-a há muito pouco tempo - a semana passada, para ser rigorosa - e continuo a achá-la magnífica ao fim de imensos anos a relê-la. Pela linguagem clara e eficaz, pela construção da narrativa, pelas pessoas retratadas, pelo humor e lucidez, pela análise fina, pela fé nas pessoas...

11:19 da manhã  
Blogger cecília r. said...

era uma das leituras das nossas adolescências, não era? li-os e reli-os, os romances da jane austen, nesse início do pendor romântico. anos mais tarde, voltei a lê-los em inglês e esse foi o primeiro. faz diferença, a acomeçar pelos jogos dos títulos.

4:47 da tarde  
Blogger MissPearls said...

era sim, querida Cilinha.
Ai se a vida fosse assim: depois de alguns contratempos, o vilão (por quem afinal até estavamos apaixonadas) afinal não era vilão nenhum , era uma excelente pessoa, e no fim casávamos com ele e éramos felizes para sempre :)
Tenho as edições da minha mãe. Uma ternura.

Cinderela,
A autora era uma sábia. Conhecia bem a natureza humana e sabia escrever romances. à séria. :)

5:13 da tarde  
Blogger ergela said...

Cara Isabel,não me fale em lareiras que me vem à memória a minha serra da Estrela e aqueles serões de inverno,enquanto lá fora chuvia que Deus a dava e fazia um frio de rachar.Hoje em dia tudo passou.
:))cumprimentos.

6:09 da tarde  
Anonymous baducha said...

É uma escritora que me provoca momentos de catarse :)
Gosto em especial de "Sense and Sensibility"

3:19 da manhã  
Blogger cinderela-dos-pes-grandes said...

Baducha, para mim é mesmo PRIDE AND PREJUDICE e EMMA. Acho Emma delicioso e tão bem alicerçado!

8:38 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker