sábado, dezembro 2

Pelo non sense, pelas gaffes, pelo inusitado das situações, pelos embaraços, pela ausência de providenciais buracos no chão, a série Ally Mcbeal (if you know what I mean) Barry White My First, My Last, My Everything

8 Comments:

Blogger João Távora said...

Esta série é demais (mesmo que para miúdas). Este clip revela um pouquito do bom gosto. Parabéns pela escolha!

8:31 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Obrigado por me recordar esta excelente série da qual, se não estou em erro, não perdi um único episódio.

9:39 da tarde  
Blogger Francis C. Afonso said...

Foi bom matar saudades do enorme e desaparecido mestre do r&b, Barry White. A série também deve ser boa, com tantos prémios e tantos anos...

10:18 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Excelente referência a uma série fantástica! Dentro do género o melhor que já vi na televisão...

11:16 da tarde  
Blogger MissPearls said...

Obrigada João.
Vou pôr no COrta Fitas

Uma especial saudação para o Professor José Carlos Santos, que no meio das matemáticas puras ainda tem tempo para a Ally Mcbeal e para passar por aqui.
Um abraço


Anónimo,
Fantástica a série

Francis,
Depois explico melhor esta minha "devoção"

1:03 da manhã  
Blogger O Jansenista said...

You're always welcome...

5:57 da tarde  
Blogger Lady Mizar said...

Já no dicionário vem que generalizar é igual a vulgarizar. É este o início da despersonalização do um.

Abraço,
Mizar

5:24 da tarde  
Blogger Menino Mau said...

não gostava muito da ally macbeal..muito naif e sempre de volta das mesmas coisas..
mas é sempre bom ver barry white..

10:59 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker