sexta-feira, dezembro 1

Objectos que resistem à "tirania" dos tempos

Como é que num mundo sempre em mudança, sujeito a modas e tendências que são cada vez mais fugazes, há presentes que sobrevivem e que, ano após ano, continuam a aparecer no Natal? (...) "Não é a publicidade que faz uma marca"(...) "O que faz uma marca é o seu valor intrínseco." Isto é, a sua alma ou essência. O Monopólio não é só um jogo, é uma maneira simples de reunir a família numa brincadeira. Uma caneta Parker não é só um objecto útil e bonito, mas diz algo sobre o status da pessoa. "O Chanel n.º 5 não é um perfume, é uma mensagem. Procura-se transmitir algo, uma ideia de glamour, um sonho de intemporalidade. O facto de o Chanel n.º 5 sobreviver não tem nada a ver a com aquilo a que cheira, mas com a mitologia criada à sua volta".(...)
Porque é que a tia oferece sempre meias no Natal? Artigo de Maria João Caetano no DN sobre a intemporalidade de alguns presentes como o Lego, figuras de chocolate Regina, caneta Parker, after-shave Old Spice, o jogo Monopólio, meias CD, Chanel n.º 5, uma peça de Vista Alegre, uma garrafa de Balantines. Em suma, "alguns dos resistentes", como refere o artigo.

6 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Sabe de umz coisa? Vi-a em Saint Germaint des Près, quando ia ao pão!
Cheguei à conclusão de que foi um momento hexagonista.

6:52 da tarde  
Anonymous Andreu Vallès said...

A futilidade tem muito má fama, mas é o melhor sinal de inteligência.

11:46 da tarde  
Blogger ergela said...

Cara Isabel o bom gosto não tem preço o que é claramente o seu caso.

E por falar de canetas:Não é que sou um coleccionador delas à muitos anos(já vem de familia,já o meu avô paterno a fazia e daí o meu "espólio")tenho perto de 60 canetas, e cerca de 20 Parkers para além de alguns relogios(devo-lhe dizer que mev tem levado o orçamento,mas vale a pena,caramba)

;)Cumprimentos

11:50 da manhã  
Blogger Mushroomdeluxe said...

"We can't never have enough hates, gloves and shoes..."
É este o prazer incontornável do luxo. Nunca será um excesso e nunca seráo em excesso.

2:44 da tarde  
Blogger MissPearls said...

Ergela,
Eu já não posso coleccionar nada. Já não tenho espaço. :)
Os meus pais sim, que eram uns coleccionadores estupendos.

Caro Hexagonista
Viu-me a mim ou à Deneuve?
;)

4:53 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Acho que vi as duas!
Iam à Ladurée.

:-)

11:54 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker