quarta-feira, dezembro 20

Upstairs, downstairs

Não há volta a dar. Desde que pegou a moda dos jantares de empresas na época do Natal, torna-se praticamente impossível jantar tranquilamente num restaurante nesta altura do ano. Sei-o por experiência própria e desde que descobri o "truque" dos restaurantes pequenos, não quero outra coisa. Ou melhor, quero ficar em casa.
E nem de propósito leio no blog Contraprova uma experiência semelhante: (...)"por ser tão pequeno (o restaurante), não vamos lá encontrar o jantar de Natal de uma empresa. Aquele espectáculo tão triste, a mesa comprida, a obrigação de estar alegre, os presentes imbecis, as mais sérias a olhar para o telemóvel que já são dez e meia e o Jorge vai passar a buscar... "
Depende, claro, do género de empresa e do género de restaurante. Há os jantares com gente mais retraída, protocolar, "institucional", fatos de bom corte, botas a preços milionários, um make-up um nadinha mais ousado, joias caras, risadas contidas, sorvete, "nós" "os outros", os Alpes, os resultados e o sucesso. Os presentes são tão "institucionais" como os próprios: vinhos caros, compotas cinco estrelas, chocolates de luxo e outras especialidades da secção gourmet.
Há ainda a experiência de jantar entre mesas da malta porreira lá do escritório. Abundam os decotes, os ombros ao léu, os cabelos modernos, a sedução mal contida à segunda garrafa, o chefe, as fotografias do telemóvel, as graçolas do ano, a recém casada com vontade de se pisgar, o senhor engenheiro, a miúda gira, o vendedor com as piadas e o rapaz do tuning.
Tomo atenção à troca de presentes. São, como dizer, "coisas giras": umas vaquinhas-saboneteiras, uma caixa de sabonetes, uma caneca brejeira e, como não podia deixar de ser, prendas fofinhas.
Devo dizer que entre o primeiro e este jantar, venha o diabo e escolha. Nada que o aquecimento central e uma partida de king não resolvam.

11 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Os Alpes ouvi dizer que estão muito desnevados.

4:50 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

E ele há festas tão tristes...

5:09 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Em que categoria se integra o jantar do Corta-Fitas???

5:56 da tarde  
Blogger Baducha said...

Cristalino Miss Pearls..., cris-ta-li-no!
São as idiossincrasias da 'Família Bellamy'!!

7:42 da tarde  
Blogger MissPearls said...

O jantar do Corta-Fitas?
Pois integra-se exactamente no jantar do Corta-Fitas. Um jantar de amigos. De gente que eu gosto.
"Coisa mais preciosa no mundo não há"

9:43 da tarde  
Blogger ariel said...

Tenho ideia que enviei um comentário, por lapso, não identificado. É meu. A enxaqueca deixou marcas, ainda estou a ressacar...
:)

10:44 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

ja nao bastava os chalenger trofeus dos anos 80-90, para estragar os fins de semana dos auto-explorados?
isso ai esta cada vez mais maluco

10:45 da manhã  
Blogger MissPearls said...

JPT
Pode crer. Deixe-se estar aí onde é feliz. Isto não interessa a ninguém.
Abraço
Isabel

11:05 da manhã  
Blogger Nancy Brown said...

Caríssima Miss Pearls,

Também existem jantares de empresas q se encaixam no sua noção de "Um jantar de amigos." e acima de tudo uma festa hilariante com gente que gosta de trabalhar junta.

2:18 da tarde  
Blogger MissPearls said...

Nancy Brown
Claro :)
Mas dos jantares de amigos não reza a minha história.
Um Feliz Natal para si Nancy e obrigada.

2:25 da tarde  
Blogger ariel said...

Ai, Miss Pearls, que isto hoje de manhã não estava nada a bater bem. Fiz um comentário sobre estes desgraçados jantares de empresas a que por dever de ofício não posso escapar. Pelos vistos foi para o espaço, não devo ter feito login...não tem importância, entretanto já estou recuperada, e a enxaqueca já lá vai.
:)

3:11 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker