quinta-feira, novembro 23

Ela está por todo o lado,

a Floribela: junto aos frutos secos, aos cereais e nas caixas de pagamento.
A voz dela mistura-se com as laranjas, persegue-me até à peixaria e no parque de estacionamento estão duas lindas meninas de saias de folhos que cantavam.
Percebi pela música que a Flor não tem nada. Pelo contrário, eu tinha uma enorme dor de cabeça e pelo olhar, a mãe tinha um grande cansaço. O pai, esse não tinha trocos mas em contrapartida tinha uma enorme paciência.
Quase que podia jurar que tinha deixado o carro ali...

1 Comments:

Anonymous soslayo said...

MissPearls:

Estou como tu, nem posso ouvir tremenda peixeirada por todo o lado, é na rádio, é na Televisão, é até, na Avenida da Liberdade... haja paciência! Um beijo.

2:34 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker