terça-feira, setembro 14

Inácio

"Ignacio!" foi o nome que uma jovem mãe espanhola chamou a uma criança com cerca de seis anos. "Ignacio?" Admirei-me com o nome. Não era Nacho, nem Iñaki, nem tinha diminutivo. Era mesmo só Ignacio hijo mio"
Supus que aquilo devia ser alguma devoção ao santo, imaginei um romance entre os pais surgido num retiro espiritual dos Jesuítas, ou porventura uma homenagem a algum antepassado basco, mas apesar de tanta santidade, o gaiato era um safado; bem o vi à socapa dos pais a despejar água com baldinho para cima da irmã ainda bebé, e depois fazia-se sonso mesmo com o berreiro da miúda.
Sinceramente não dou pela existência de crianças Inácios, mas não vejo novelas portuguesas e a moda dos brasileirismos já se foi. Creio que se voltou um pouco ao "back to basics", com nomes de duas sílabas, se bem que ainda não se tenham abandonado os longos, coisa vagamente a atirar para o moderno aristocrata, que isto dos apelidos ainda mais parece uma concessão ou um "franchisado", a avaliar pela grande número de inúteis que vivem à sua sombra.
Mas é possível que um dia regressem os Inácios e as Marias da Conceição. Já as Natividades e as Purificações, deve ser mais difícil.

4 Comments:

Blogger JC said...

Ignacio é mtº comum em Espanha, Isabel, mesmo na última geração. E conto-lhe uma pequena história. Há uns meses perguntei ao meu neto Luís (4 anos) como se chamavam os amigos dele no colégio (em Madrid). Entre um Alfonso e um outro cujo nome não fixei, lá vinha um Nacho. O problema é que eu, filho de madrileno, tive de perguntar à minha neta mais velha (na altura, 5anos, agora 6), vergonha das vergonhas, qual o verdadeiro nome de um "Nacho". Claro que ela me respondeu c/ um ar de desdém pela minha ignorância: "Ignacio, avô"!

5:36 da tarde  
Blogger Pirate said...

Magnífica história a do Inácio...
Os shots são de Espanha ou de Itália? Têm um je ne sais quoi de arquitectura mediterrânica.

5:45 da tarde  
Blogger M Isabel G said...

JC
Pois deve ser de facto muito comum por lá!
Por estas bandas nem se ouve falar de tal nome.

PIRATE:
De Canárias: arquitectura local (varandas)

8:51 da tarde  
Blogger JC said...

Na minha geração ainda havia alguns João Inácio e José Inácio.

12:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker